Orientações de Navegação

  • Na barra lateral do canto superior esquerdo está o Menu onde você encontra as páginas Sobre (descrição do blog e do autor).Totum.uno-oficial

  • Na barra lateral do canto superior direito é possível encontrar a opção Categorias onde está o índice de tags dos principais assuntos tratados no blog.

  • Abaixo, os posts mais recentes e, no final da página, muito mais possibilidades. Aproveite para clicar o botão *curtir* da Fan Page Oficial no facebook.

Obrigado pela preferência / Justiça – Liberdade e Paz !

Crença e a Busca do Eu pela Felicidade 


​Religião “per si” não muda a vida de alguém. Só que ninguém pode culpar a religião pelos seus problemas ou mazelas. Quem faz a vida de uma pessoa é ela mesma e não a religião. 

 Assim, se existe um grande problema material, entrave ou crise emocional, distúrbio psicológico, isso é descuido do indivíduo religioso. Se a religião não é capaz de fortalecer a fé de alguém mesmo depois de muito tentar, é melhor olhar pra realidade e perceber logo que a religião não está a servir de utilidade prática. 

 Insucesso com uma religião é provável. Por vezes, a pessoa não serve a uma determinada religião, ou mesmo a religião não serve a ela. Pode ser outra, ou nenhuma. Cada um deve buscar o modo de vida que mais lhe dê prazer. A felicidade deve ser buscada. Insistir na infelicidade é mutilação. 

 Se na vida, não ter fé for o motivo de prazer de alguém, e o ceticismo, o agnosticismo, ou ateísmo for melhor pra ela, que seja. Nós podemos escolher. Dessa ninguém pode se queixar: ESCOLHA. A escolha faz o destino. 

É importante que haja convicção na crença, mas nem toda convicção é certa. Uma pessoa precisa ser honesta com ela mesma se quiser encontar seu melhor modo de vida.

 A religião, filosofia, arte, são também exercícios de encontro. A prática é sempre uma busca. A fé nem sempre será convincente, mas pode ser um caminho de busca solitária, mesmo que respostas não sejam encontradas. Será preciso saber se aquilo está a fazer bem ou não, e quando digo fazer bem, significa prazer emocional, sensação de completude, entusiasmo, coragem, seja o que for. E, ainda, talvez a resposta esteja aí, nesse prazer. 

 Duvidar é essencial ao conhecimento. A gente só não pode se queixar do que fez. É preciso buscar, o homem tem direito a tentar ser feliz. Cada um com sua própria receita. 

 A felicidade é individual, ninguém é feliz pelo outro. Uma pessoa que se alegra com outro não participa da felicidade desse. Se cada um não ansiar sua própria felicidade nunca vai encontrar sua maneira particular de viver plenamente.  © 

Uso Do Hífen III 

Não se usa o hífen em compostos que apresentam elementos de ligação. Exemplos: pé de moleque, pé de vento, pai de todos, dia a dia, fim de semana, cor de vinho, ponto e vírgula, camisa de força, cara de pau, olho de sogra.

Incluem­−se nesse caso os compostos de base oracional. Exemplos: maria vai com as outras, leva e traz, diz que diz que, deus me livre, deus nos acuda, cor de burro quando foge, bicho de sete cabeças, faz de conta.

Exceções: água­−de­−colônia, arco­−da­−velha, cor­−de­−rosa, mais­−que­−perfeito, pé­−de­−meia, ao deus­−dará, à queima­−roupa.