Lei do Renascimento

Há de existir uma linha de pensamento cristã que adote a teoria da reencarnação. O cristão geralmente católico encontra apoio para esse fundamento no espiritismo. Mas não precisa ser espírita para acreditar em vidas passadas e futuras. Na Índia, no Japão e na China podemos dizer que a maioria é reencarnacionista. Boa parte da África também é incluindo o Egito. Só que, nessa região, por sua vez, os mulçumanos são em maior número.

Os cristãos reencarnacionistas tem esse entendimento como lei universal e não como dogma, pois a reencarnação não faz parte do dogma cristão exatamente por não ser uma doutrina objetiva, não é clara em seus ensinamentos, por conseguinte não faz parte de seu contexto de fé.Na natureza tudo se transforma e está em constante movimento. Cada matéria seja física, química ou genética, mesmo astronômica é constituída de partículas e partículas diversas, umas menores que outras que formam sua estrutura que nos é conhecida pelos sentidos. Por este proveito científico e baseado em experimentações a classe de espiritualistas da qual citarei mais adiante acredita que tudo é vibração, desde a matéria mais densa à mais sutil, de forma que tudo faz parte do todo em níveis de vibrações diferentes e constituições químicas, físicas e genéticas diferentes. Tudo ao nosso redor também gera ideias e impressões que são conclusões que tem o ser humano no pensamento, dada sua capacidade intelectual através da mente e ligada ao cérebro físico. Daí considerar que a Ciência está em constante evolução. As descobertas científicas são descobertas do que já existia e não são novidades, “nada há de novo debaixo do sol”; Eclesiastes 1:9. Muitas coisas existentes estão ocultas. “Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido” – Palavras de Jesus Cristo; Lucas 12:2. Jesus ainda orou em gratidão ao Pai dizendo: “Eu te louvo, ó Pai, SENHOR do céu e da terra, porque escondestes estas coisas dos sábios e entendidos e as revelastes aos humildes”; Lucas 10: 21-24. A designação “sábios”, faz referência aos intelectuais e cientistas materialistas. Estas coisas ocultas são conhecidas por muitos e estes que as conhecem são chamados ocultistas.O termo ocultismo não significa coisas obscuras e trevosas, embora em tudo haja o Bem e o Mal, decerto refere-se a coisas desconhecidas pelos sentidos humanos e que são reveladas por meios não físicos, espirituais e sutis do mundo etérico, astral e mental. O ocultismo não busca o conflito com a religião e ciência.

Uma das filosofias e ciências ocultas é a rosacruz. Existem muitas escolas rosacruzes, algumas pendem para a gnose, outras para o misticismo e outras para o esoterismo oculto mais assemelhado à teosofia. Ambas tem sua fundamentação na Ordem Rosacruz como apresentada oficialmente pelos manifestos rosacruzes do século XVII de Christian Rosenkreuz – nome fictício. Por isso os rosacruzes também são chamados de cristãos rosacruzes. São eles os maiores expoentes acessíveis do ocultismo hoje, as vozes que clamam na terra em anúncio da Nova Era a Era de aquário. Sabem que a religião cristã é dada por Deus para o nosso tempo, mas que o futuro reserva uma religião mais elevada em espiritualidade, adogmática e científica. Será a religião do futuro da Era em que a humanidade estará mais desenvolvida. Essa religião do futuro é chamada de cristianismo esotérico.

Os estudantes da filosofia rosacruz são de diversas religiões e muitos irreligiosos. Chamam a teoria da reencarnação de Lei do Renascimento. Esta lei, por incrível que pareça, é cristã e é bíblica. Deduz-se que os judeus e, particularmente, os discípulos do Cristo em carne já tinham esse conhecimento. Em Mateus 16, Jesus pergunta o que achavam que ele era. Pensavam ser Elias ou um dos profetas. Não diriam isso à toa ou por brincadeira, eles criam na Lei do Renascimento e, por isso mesmo, acreditavam na possibilidade de o Messias ser um dos grandes profetas antigos renascido. Em Mateus 11:14 Jesus afirma que o Batista era Elias, não que se parecia com ele ou que tivesse as mesmas qualidades, e sim que ele era o Elias, ou seja, de acordo com a Sabedoria Oculta, em conformidade com a Lei do Renascimento, o espírito de João Batista era o mesmo que um dia habitou no corpo físico de um antigo profeta chamado Elias e que a Bíblia Sagrada faz referência. Dizem que este profeta não morreu e foi arrebatado. Certamente a Bíblia disserta sobre acontecimentos incríveis e milagrosos como se fossem uma realidade física, mas aquilo que não é comprovado pela lógica, ciência ou mesmo experimentação espiritual deve ser considerada fato alegórico e que represente algo maior e simbólico, de um ensinamento valioso e oculto “aos que ainda dormem”.

Disso conclui-se que um cristão pode acreditar na Lei do Renascimento sem deixar de ser cristão, com a vantagem de interpretar as santas escrituras de acordo com justiça divina, a verdadeira sabedoria do cósmico. A Lei do Renascimento não requer que a preguem nos púlpitos, pois a igreja cristã de qualquer denominação não a adota como fator teológico crível para sua congregação, todavia, pode ser aceita pelos devotos. Para tanto, é necessário não uma crença cega, precisa ser fruto de experiência própria.

Quem quiser pôr à prova a Sabedoria Oculta poderá investigar por si mesmo, basta conhecer os princípios e ferramentas necessárias para assim proceder e obter êxito.  Ser um estudante da realidade do além não exige que o crente deixe sua religião, somente a dedicação é necessária para que o aspirante prove a si mesmo que tais coisas existem.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s