Defeito Capital da Avareza

 SÉRIE DEFEITOS CAPITAIS

O avarento é um egoísta, mesquinho, que não tem a capacidade de doação, não consegue doar, dar o que tem ou abrir mão do que tem por um bem maior, por caridade, por amor, necessidade, etc. Muitos dizem que a avareza é um mal necessário, um pecado comum, até mesmo por motivos de sobrevivência, a avareza seria um egoísmo que somente é bom pra si mesmo, pois guarda o que tem e acumula. Mas o pecado da avareza não tem nada a ver com esse sentido que muitos acham ter.

O pecado da avareza é cobiça e egoísmo. Para alguns está ligada a uma área do cérebro e também aos hormônios e testosterona. Inclui muita coisa como a volúpia ou tomar posse do que é dos outros. A avareza também pode ser confundida com o auto-interesse que todos temos, mas a excessividade, a falta de equilíbrio é o que vai fazer com que se torne pecado.

O avarento, no entanto é capaz de sacrifícios, mas somente por si mesmo se souber de uma recompensa dobrada. O avarento pode passar por cima de tudo e de todos, ser um espertalhão malandro que não liga pra ninguém.

A avareza pode estar no trabalho, no dinheiro, nos bens, é o desejo de possuir e sempre mais. O desejo de possuir é natural, necessário, mas muitos têm e querem ter mais, é o que importa para si. Avareza é o apego ao dinheiro, é amar o que é inanimado, o que não pode retribuir com amor. É o sentimento de afeto a coisas materiais e perecíveis, que passam e que só duram enquanto houver sua existência, por isso é sem sentido ter tais sentimentos e um pecado.

Na Bíblia constantemente esse pecado é proibido, difamado, contrariado. A avareza pode se degenerar em estado patológico que necessita de uma remediação clínica com psiquiatra. O avarento sempre quer, só que nada retribui. E parece que a avareza é uma tendência além de ter feito parte dos vários povos na história da humanidade e no coração de todo homem.

Deve ser evitada, controlada. Para não perder a razão deve-se saber muito sobre si mesmo e se não está exagerando. A avareza ataca aos corações e mentes. Jesus assim disse conforme o evangelista São Lucas: “E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.”(Lucas 12:15). Isaías alertou: “Também todas as armas do avarento são más; ele maquina invenções malignas, para destruir os mansos com palavras falsas, mesmo quando o pobre chega a falar retamente.” (Isaías 32:7). Ela pode ser uma idolatria do eu, do dinheiro. Balzac disse que a avareza começa onde termina a pobreza. É outro alerta, o ter sempre faz cobiçar os olhos. No entanto, para algumas razões pode ser de utilidade para crescimento, junto com a ambição pode ser um estímulo para o comércio, a indústria, a economia, política, etc. Sim existe uma filosofia do avaro, sua política e muitos dela fazem proveito. Só que proveito terá o avaro a não ser em seu imediatismo? A Natureza segue seu fluxo, que é lento e sem preocupação com o Tempo.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s