IDIOSSINCRASIA NOS PARES OPOSTOS DA LEI

A SEMELHANÇA ENTRE THELEMITAS E EVANGÉLICOS EM FACE DE QUANDO COMETEM EXAGEROS E MÁS INTERPRETAÇÕES

thelema-cruz-Oc.emPauta

Etimologia e Significado (Wikipedia)

Idiossincrasia (do grego ἰδιοσυγκρασία (idiosynkrasía), “temperamento peculiar”, composto de ἴδιος (idios)“peculiar” e σύγκρασις (synkrasis) “mistura”) é uma característica comportamental ou estrutural peculiar a um indivíduo ou grupo.

O termo também pode ser aplicado para símbolos. Símbolos idiossincrásicos são símbolos que podem significar alguma coisa para uma pessoa em particular, como uma lâmina pode significar guerra para alguém, mas para outro ela poderia simbolizar o sacramento de um cavaleiro.

Pelo mesmo princípio, linguistas preconizam que palavras não são apenas arbitrárias, mas também importantes sinais idiossincrásicos.

Entre os religiosos, idiossincrasia significa o comportamento estranho ou diferente do usual, diferente daquele que geralmente é visto como comum, todavia também como comportamento social diverso que podemos ver nas variedades de cultos. As pessoas têm comportamentos estranhos e criticam aqueles que não se comportam da forma como se acha que seja correta.

Opinião

Não tenho a intenção de generalizar coisa alguma aqui, nem estabelecer arquétipos. Procuro manifestar uma opinião com base na própria vivência e no conhecimento de alguns fatos. Antes, devo dizer que embora eu não seja há muito um religioso protestante, continuo a ler a Bíblia. De outra forma, estudo também as várias correntes iniciáticas, dentre elas, Thelema.

Entre evangélicos e thelemitas existem sim semelhanças quando há exageros. A fama comprova a posição de muitos, não de todos, é claro. Na primeira hipótese, os devotos pecam pelo fanatismo; na segunda, os seguidores fanatizam pelo que pecam.

São duas extremidades. Está claro que uns, intolerantes quanto a conduta alheia, usam o nome de Deus e Jesus para afirmarem ditas verdades que nada mais são do que formas de defesa ante o que possam considerar como uma ameaça. Outros, usurpam de certas verdades, usando-as como desculpa para fazerem parecer que libertinagem é o mesmo que liberdade.

Não acredito que alguma coisa seja proibida ou antinatural, nem que tudo seja permitido conforme lhe convém. Não se buscam aspirações superiores pela banalização de tudo, nem pela sacralização de nada. Até porque banalizamos e tornamos sagrados sempre aquilo que nos interessa, e não é o caminho do interesse que buscamos e sim a senda do desapego. Se assim fosse, as Ordens thelemitas visariam o lucro no adeptado e não promoveriam a expansão da filosofia e prática do caminho que acreditam ser seguro.

A semelhança, a par das diferenças, está no fato de que, em ambos os lados, há aqueles que buscam somente a satisfação do Ego, distante da verdadeira finalidade de toda crença filorreligiosa ou místico-filosófica: a realização da Gnose. Por isso mesmo, vê-se muita gente exaltando Crowley por isso e aquilo para tentar dignificar atitudes descontroladas de suas próprias paixões e apetites sexuais desvairados. Pode-se ver, de outra maneira, evangélicos com pose de beatos que reprimem seus anseios por motivo fútil que chamam de causa maior, denominando isso “santidade”.

Não será preciso lembrar aos thelemitas as importantes lições do precursor do Novo Aeon em defesa de uma consecução que tenha por finalidade maior, em termos simples, o encontro, afirmação e realização da Verdadeira Vontade com liberdade e firmeza de propósitos. Nem é preciso dizer aos “cristãos modernos” que o amor é fundamental, e sua prática a mais nobre que existe.

Portanto, é desnecessário continuar afoito à depravação sexual ou à castidade obrigatória; mais que isso, é ridículo vulgarizar a santidade ou tornar santo o que é vulgar. Como assim? O sexo é vulgar e é santo, depende de como considera a ideia.

Tomando a lei do triângulo: liberdade, equilíbrio e serenidade perfazem uma ótima estrutura que pode ser tomada como base para decisões certas, de acordo com sua própria vontade e opinião. A consciência individual, cabe ao seu dono utilizar como bem quiser, porém, aquele que bem sabe o que quer a utiliza de forma segura

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s