Poesia-Gramática

Quase todas as vezes que volto a estudar a gramática portuguesa, me acontece de estar inspirado para brincar com as palavras. Na primeira poesia usei do substantivo “carvalho” e do aumentativo “caralho” que é um termo pejorativo, mas que no contexto serve para dar aumento ao que o tema se refere que é o carvalho. Ainda podemos encontrar no texto, com uma visão minuciosa de Morfologia, o mesmo radical para ambas as palavras que é “Car”. De “car, segue-se uma vogal temática “a” para formar com “lho”, caralho.

Read More